Unborn 8.0 Grey Pointer Paciência Zero
Arrume a cama, o cabelo, o emprego, os estudos, e depois se der tempo entre um seriado ou outro arrume um amor. Clarice Falcão
Never stop believing
Gente vou viajar so vou entrar aqui de novo segunda ou terça. Bom feriado
  • Me sigam no instagram @LuksMont

Andei pensando no quanto somos frágeis. Uma simples gripe nos torna fracos. Uma palavra mal empregada nos abate. Um abraço não dado nos faz sofrer. Um sentimento não vivido faz a gente perder a esperança.

Clarissa Corrêa.  

Eu acordo e me pergunto como tudo deu errado.
Sou eu o único culpado?

Aerosmith. 

E você tem a cara de pau de jogar a culpa no destino. As chances você teve, o destino bem que tentou. Mas por que não admite que não sabe lidar com o amor?

Allax Garcia. 
Eu mesmo.

A vida é a coisa mais frágil, instável e imprevisível que existe.

Greys Anatomy.

Muita coisa é resolvida em um simples abraço. Dentro dele o mundo fica mais seguro e bonito. Com ele surge a esperança e o encontro. O abraço protege, ampara, vibra, renova, acalma. O abraço manda embora as mágoas, angústias e falhas. E faz a vida ficar muito mais leve.

Clarissa Corrêa. 

Eles tinham amor e amizade – o mais raro, o mais caro, o que fazia ser verdadeiro. O que os unia era a coragem de tentar, e, se você tem a coragem como escolha, não há amor que não se colha. A vida os fez chegar um ao outro, mas foram eles que escolherem permanecer. Em um tempo de pular de caso em caso, eles se disseram “eu caso”. É que em um mundo onde amar se tornou casual, eles escolheram ser um casal. Mais do que sorte. Mais do que um acaso à toa. Uma escolha.

E no final, o amor que você recebe é igual ao amor que você doa.

The Beatles. 

Cada um é autor da sua própria vida, da sua própria história e não é tão importante que ‘seja feliz para sempre’, mas só que seja ‘feliz agora’.

Promessas Vazias.   

Aqui está o amor jovem, cheio de promessas, esperança… ignorando a realidade.

Titanic.   

Conquistar um coração de verdade dá trabalho, requer paciência, é como se fosse tecer uma colcha de retalhos, aplicar uma renda em um vestido, tratar de um jardim, cuidar de uma criança.

Luís Fernando Veríssimo.  

Mas é engraçado, o amor não dói. E não, não me faça essa cara de espanto, eu repito: o amor não dói. O ciúme, a insegurança, a desconfiança, a falta de, o medo de perder a pessoa amada, o medo de amar, o medo de nunca ter sentido tamanha felicidade na vida inteirinha, isso sim dói. O amor, amor como sentimento, amor como coisa plena, amor como som no peito, amor como sorriso no olho, amor como poesia na boca, amor como amor, esse não dói.

Clarissa Corrêa.